Siga nossas redes

Popular

N12 | Sem Fiscela desta quarta-feira (21/04)

Publicado há

em

Feriado fuleiro

Na semana em que se registram datas comemorativas como o Dia do Índio, Dia do Exército, Dia da Saúde, Dia do Livro Infantil e o Dia do Descobrimento do Brasil, o nosso país para relembrando o Dia de Tiradentes. Pense num feriado fuleiro. Vamos lá: o dia de folga faz alusão à morte do mineiro Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido na história nacional como Tiradentes. Ele é considerado o herói da Inconfidência Mineira que foi uma revolta, em 1789, de caráter republicano e separatista, organizada pela elite socioeconômica da capitania de Minas Gerais contra o domínio colonial português. Em suma, os mineiros não queriam pagar impostos relacionados à extração do ouro e idealizaram uma ação contra a Coroa. Mas não deu certo. Na verdade, a conspiração nem chegou a ser iniciada, pois foi descoberta, após autoridades coloniais receberem denúncias. O movimento foi traído por Joaquim Silvério dos Reis, que fez a denúncia para obter perdão de suas dívidas com a Coroa. Uma delação premiada. Todos os líderes da conjuração tiveram suas penas amenizadas, menos Tiradentes, o único que era militar e que não fazia parte da elite. Ele foi enforcado e esquartejado. Ou seja, atualmente paramos o Brasil para relembrarmos que os ricos não quiseram pagar impostos, tentaram se rebelar contra o governo, mas um X9 dedurou todo mundo e quem se lascou foi um militar pé rapado. Tamo lascado mermo!

Passos lentos: 5% da população vacinada

Segundo levantamento realizado pelo consórcio de veículos de imprensa com base nos dados das secretarias estaduais de saúde, 12,83% da população brasileira recebeu ao menos uma dose da vacina contra o COVID-19. Contudo, 10.718.372 brasileiros receberam as duas doses de imunizante. Esse número equivale a somente 5,06% da população do país. Enquanto isso, Israel é o país com maior percentual da população imunizada com mais da metade da sua população vacinada. No Brasil faltam insumos e vacinas prontas, mas sobram agentes de saúde que enganam e não vacinam os cidadãos, descaso da população com os cuidados sanitários e governos atabalhoados, incompententes e com governantes que, mesmo dando péssimos exemplos, ainda são idolatrados. Por isso, aproveitando a onda de imunização, a vacina antirrábica poderia ser oferecida também a esses Equus Asinus que habitam o Brasil.

Me dê a mão. Eu preciso de você.

Notório o crescimento de pedintes nos sinais de trânsito de Manaus. São crianças malabares, idosos, indígenas, deficientes e mães com crianças no colo sob o sol do meio dia ou chuva em altas horas da noite. A dicotomia de ao ajudar, dar a mão, pode se estimular a mendicância ou, ao negar a ajuda, se surge a indiferença à mazela social. Fato é que tudo é um dos reflexos de uma economia que vê o Real desvalorizar mais do que a moeda paraguaia, aliado à inexistência de políticas públicas social e assistencial. A população miserável aumento e a faixa da classe média diminui. Retrocedemos.

Pega o beco, Salles. Vaza, não, Salles

Um twitaço no dia de hoje mostrou todo o carinho da população brasileira com o
ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Entidades ambientais organizaram um movimento pedindo pra sua excelência, o ministro da boiada, pegar o beco e vazar do Ministério. A hashtag #ForaSalles foi feita no Twitter por nomes como Marina Silva, André Trigueiro, Gilberto Gil. No chumbo trocado, apoiadores do governo divulgaram mensagens a favor do ministro com a hashtag #FicaSalles. Alguns dos aliados do ministro são Roberto Jeferson, Carla Zambelli e o próprio ministro. Até o meio dia foram postados 130 mil twitters com #forasalles e pouco menos de 25 mil #ficasalles.

Agenda Legislativa da Indústria.

Amanhã, quinta-feira, as 18h, a Federação das Indústrias do Amazonas e o Centro da Indústria do Amazonas farão o lançamento da Agenda Legislativa da Indústria do Amazonas 2021. O evento será transitivo pelo canal do YouTube da FIEAM e terá a participação do vice-presidente da Câmara Federal, Deputado Marcelo Ramos. A chamada Agenda Legislativa reúne as principais matérias legislativas que tramitam no Congresso Nacional de interesse da Indústria do Amazonas e visa alertar a bancada federal do Amazonas sobre os temas que preocupam o setor produtivo amazonense. A Assembleia Legislativa do Amazonas e a Câmara Municipal de Manaus estão fora do evento. Talvez a total ausência de interesse dessas Casas Legislativas por temas relacionados aos investimentos realizados e empregos gerados na indústria devem ter feito com que os empresários focassem, mais uma vez, suas atenções junto aos senadores e deputados federais.

Neurodiversidade quebrando tabus.

De origem humilde, filha da dona Iraci, que é agente comunitária de saúde, e do seu João, que é cerqueiro (faz cercas de arame para roças), Carol, odontóloga, sonhava em cursar medicina. Investiu em faculdades particulares (tentou três) e começou a produzir peças de crochê, para custear as mensalidades. Mas as contas não batiam. Mesmo assim conseguiu pagar o cursinho e conquistou uma vaga na Universidade Federal de Jataí, Goiás. Mais que uma vaga, Rubia Carolina Nobre Morais é autista, artista e aos 30 anos obteve o primeiro lugar entre os aprovados de medicina, sua segunda faculdade. O que a motivou ela diz: O autismo permitiu que eu pudesse ser eu mesma. Enxerguei que eu não precisava ter aquilo que os outros tinham, nem ser o que os outros esperavam que eu fosse. Eu quero ser pesquisadora e sei que um dos meus pontos fortes é o hiperfoco de sentar, estudar, ficar ali e explorar as coisas. Nunca consegui abraçar meus pais ou dizer que os amo. Eu vou estudar por eles.”

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

•••

+ vistos

×