Siga nossas redes

Primeiro Portal

N10 | Sem Fiscela desta segunda-feira (19/04)

Publicado há

em

Mas agora eles só têm o dia 19 abril

Viva Munduruku, yanomâmi, javaé, dessana, katukina, sateré-mawé, zoé, Kaxinawá, hixkariana, potiguar, Marubo, ticuna, carajá, kaiapó, Marajó, torá, suiá, suruí-paiter, waurá, Apurinã, tupiniquim, tupinambá, Baniwa, aruá, avá-canoeiro, Kuikuro, kuripako, Parintintin, korubo, trumaí, Tumbalalá, pataxó, pankararu, Zoró, krahô, manaó, Xavante, guarani, wayana, xukuru-kariri, Baré, aruaque, macuxi, guarani, kaingang, guajajara, pataxó, potiguara e todos os demais povos indígenas do Brasil. Viva! Viva!

Enquanto isso na taba Amazonas

Muitos serão jogados na água até agosto do ano que vem quando todas as coligações e parcerias serão definidas para as eleições de 2022. Contudo, alguns cenários já se desenham no Amazonas. Wilson Lima e David Almeida podem estabelecer uma aliança que pode ser muito criticada, mas inegavelmente muito forte, quase imbatível, e que pode eleger senador, deputados federais e uma bancada na Assembleia legislativa grande. À Eduardo Braga resta a força que ele tenta construir no interior, sua única salvação, mais uma vez, já que ele não tem mais grupo político e na capital o povo o quer longe da cadeira de governador. Amazonino não desiste e pode ser usado novamente como marionete e escada para as reeleições de Wilker e Dermilson. PT e PCdoB vem focados nas eleições de Zé Ricardo e Vanessa Graziotin como Deputados Federais e de Synesio Campos e Eron Bezerra pra Assembleia Legislativa; o resto que se vire. A trupe da direita tá com pavulagem espalhando que vão eleger governador e senador, mas o balão de ensaio deles serve, hoje, tão somente, para serem chamados pra jogar conversa fora com alguns caciques.

Em amazonês o nome disso é cagaço.

O presidente Bolsonaro disse que o povo merece sofrer se votar no ex-presidente Lula nas eleições do ano que vem. “Pelo amor de Deus, o povo que por ventura vote em um cara desses, é um povo que merece sofrer”, afirmou Jair ao comentar sobre o julgamento da semana passada em que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por oito votos a três, anular as condenações impostas ao ex-presidente e o manteve elegível para o próximo ano. Antes a polarização era algo bom pro ex-militar. Agora parece que Bolsonaro tá com medo, tá com cagaço, pra disputar a presidência com o Lula.

Uma verdadeira ficela

E há 3 anos o governo do Amazonas celebrou parceria com o consultor de segurança Rudolph Giuliani. O contrato no valor de R$ 5.648.987,50 com a Giuliani Security & Safety visava colaborar em ações que reduzam a criminalidade no estado. O governador à época era Amazonino Mendes que levou o economista Samuel Hanan à tira colo para a assinatura e deixou em Manaus toda a cúpula da Secretaria de Segurança que ficou mordida. O trabalho da equipe norte-americana iniciou e terminou com a entrega, pelo Amazonas, de um levantamento que mapeou a violência no Estado e a equipe de Giuliani devolveu um relatório de ações que deveriam ser realizadas. O então deputado Estadual Sabá Reis disse na Assembleia que a Consultoria contratada era uma farsa e pediu o impedimento de Amazonino por ele ter viajado pra fora do país sem pedir autorização desta Casa Legislativa. Resultado de tudo isso? Nada. Amazonino e Sabá não se reelegeram, Giuliani embolsou uma boa grana e a criminalidade no Amazonas só aumenta.

Debutou

Fato histórico ocorreu hoje quando o Deputado Marcelo Ramos presidiu a sessão do Congresso Nacional liderando os trabalhos dos deputados federais e senadores. Marcelo alardeou em suas redes sociais o fato dele ser o primeiro amazonense a realizar tal tarefa. Tava mais alegre que moça menina nos salões do Rio Negro em sua festa de debutante. Que o prestígio se reflita em benefícios ao povo do Amazonas.

Op Op Opaganastar! Op Op Opaganastar!

E a empresa sul-coreana LG anunciou hoje o governo do Amazonas que sua unidade instalada em Manaus será a única do país, após o encerramento das atividades em São Paulo. A partir de julho, a empresa começa a produzir monitores e notebooks no Polo Industrial, podendo gerar mais de 250 novos empregos diretos. Eufórico, Wilson Lima determinou que o projeto da LG constasse na pauta da próxima reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) e disse estava com uma expectativa muito grande com a vinda da LG plenamente para o Amazonas.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

•••

+ vistos

×